segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Le Regine - 1970


Um obscuro filme italiano dirigido por Tonino Cervi ,e provavelmente um dos últimos a retratar o conflito de gerações italiana nos anos 60. Não foram poucos os cineastas que abordaram o conflito. Seguramente esta abordagem do meu filme da vez é original: política, terror, rock, sexo e teoria da conspiração no mesmo balaio. Ray Lovelock, que inclusive canta os temas do filme, interpreta um hippie perambulando pelo interior da Itália, que acidentalmente mata um milionário estranho numa estrada deserta à noite. Continuando seu caminho em direção ao mar, ele acaba buscando abrigo numa casa aparentemente deserta. Mas surpresa ao acordar: a casa era habitada por três lindas e estranhas mulheres. Ele até hesita, mas acaba cedendo ao convite delas para permanecer por ali.
Quem, diabos, resistiria ao pedido, afinal de contas? E o rapaz com seu discurso de esquerda, libertário se deixa envolver nas delícias do sexo e do amor. Logo, porém percebe que nem tudo são prazeres carnais e espeirituais ali e as moças escondem algum segredo, que pode ser sinistro: Pouco a pouco a atmosfera vai se tornando irreal, ambígua e decididamente maligna. O hippie não estava no paraíso na terra, mas na ante-sala do inferno. E todos os seus ideais viram fumaça sob os encantos diabólicos das feiticeiras: O título da versão americana-“Queens of Evil” - meio que entrega o que as moças realmente seriam.
O título original italiano - é também conhecido como “Il Delitto del Diavolo” - deixa o espectador bem mais na posição de ser surpreendido pelo hábil diretor, que curiosamente tem obra pequena, apenas 11 filmes, e se dedicou mesmo à produção. Não existe ainda em DVD , infelizmente .

3 comentários:

King Buddy Holly disse...

Olá Fernando,

sou um fã inveterado do Chiados e Canudos.

Sempre tive blogs, mas com a falência da locadora do que mora na rua sem poste, fui obrigado a abandonar as postagens do desconhecido. Contudo, como a mescalina, o vício não me abandona, por isso criei o blog FILMES DO PATO MORTO e adicionei o chiados no blogroll de parceiros.

http://filmesdopatomorto.blogspot.com/

Abraços do King Buddy Holly, eternamente Its Alive!

King Buddy Holly disse...

e Fernando,

sempre reconheci nesse filme uma alusão a Macbeth, com a presença dos esteriótipos femininos de sedução, seja ela carnal ou espiritual, ou pela dubialidade das escolhas e caráter moral.

human being disse...

Vi esse filme, pois havia baixado por download.
Interessante, pena que o audio era italiano, entendi mais ou menos.
Filmes italianos dos anos 70 e 80, gosto bastante.